Pesquisa no Blog

segunda-feira, 26 de julho de 2010

A IGNORÂNCIA JUVENIL


Por Ana Letícia de Oliveira - estudante de Direito (foto abaixo)


Eu, uma jovem de 17 anos estudante de Direito, tive a ideia de publicar este texto para falar dos jovens. O meu objetivo não é julgar ninguém, nem me dizer melhor, o meu objetivo é dizer um pouco da realidade em que muitos jovens vivem, um modelo de vida que para mim não passa de uma idiotice.
Muitos jovens hoje só pensam em curtir a vida, ir pra festas, beber e se drogar o que em minha opinião não passa de uma grande hipocrisia. Esses mesmos que praticam esses atos se acham “os bons” pra eles não ter um plano de vida e até mesmo um cérebro que funcione corretamente é motivo de alegria. Não que eu ache que não temos que nos divertir ao contrário temos sim, mas de uma forma correta e com moderação.
No auge dos meus 17 anos prefiro ser chamada de tonta e de careta por saber o que quero pra minha vida daqui a dez anos, dos objetivos que quero alcançar e do que quero quando estiver alcançado a velhice, do que ser uma jovem que em pleno século XXI se preocupa mais com que os outros vão pensar do que com o que realmente me faz bem. Uma jovem que não esta nem ai para o aquecimento global, para os tributos que cada vez mais aumenta e que não expressa nenhuma reação com o que os nossos “queridos” políticos fazem com o nosso próprio dinheiro.
Infelizmente, os jovens de hoje estão cada vez mais se acabando em suas próprias atitudes ou até em suas faltas de atitude, muitos preferem se espelhar em Lindsay Lohan, uma jovem com dinheiro, fama e com uma lista enorme de atitudes que para o Direito não são corretas. Enquanto poucos se espelham em grandes pensadores pessoas de bom caráter, poucos querem fazer o mundo ser um pouco melhor, poucos querem fazer de sua vida um exemplo para sua futura geração.
O que mais me revolta nos jovens de hoje é a ignorância, a falta de responsabilidade e a alta capacidade que eles têm de se vangloriar com atitudes tão horríveis. Pior ainda são aqueles que acham tudo isso muito bonito e que sonham em fazer tudo da mesma maneira.
Assim como o poeta das coisas simples Mário Quintana eu não tenho a pretensão de mudar o mundo, eu só quero um dia ser insubstituível e dizer que valeu a pena e que sempre dei o melhor de mim.

Não quero que esse texto atinja diretamente ninguém, quero que ele seja como um tapa na cara daqueles que se julgam melhores que os outros por serem ignorantes e hipócritas.
E nunca se esqueça que você é responsável por tudo aquilo que pratica e como já dizia o pequeno príncipe “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.






Postar um comentário

DIRETO AO ASSUNTO - TEMAS DO BLOG